Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Rio Pomba > 2019 > 07 > Seminário de Qualidade de Vida e do Ambiente discute saúde e sustentabilidade
conteúdo

Extensão

Seminário de Qualidade de Vida e do Ambiente discute saúde e sustentabilidade

por Comunicação Rio Pomba publicado: 08/07/2019 17h06, última modificação: 08/07/2019 17h07
Evento realizado no dia 5 de julho foi uma parceria entre o IF Sudeste MG (campi Barbacena, Muriaé e Rio Pomba), UEMG e UFV.

Como ter qualidade de vida nos dias atuais? Essa foi uma das perguntas que os participantes do 16º Seminário Regional de Qualidade de Vida e do Ambiente tentaram responder. O evento, realizado no dia 5 de julho no Campus Rio Pomba, contou com palestras, minicursos e apresentação de trabalhos. Nos temas tratados, saúde e sustentabilidade estiveram no foco. “Nosso objetivo é divulgar um modo de vida mais saudável. Queremos, por exemplo, aumentar a resistência ao uso de agrotóxicos. Acreditamos que só com informação isso é possível”, explicou um dos organizadores do evento, o professor do Campus Muriaé José Luiz Paixão. O evento foi uma parceria entre o IF Sudeste MG (campi Barbacena, Muriaé e Rio Pomba), Universidade Estadual de Minas Gerais – Campus Ubá e Universidade Federal de Viçosa.

Seminário Qualidade de Vida e do Ambiente

Na palestra de abertura, a psicóloga e professora do Campus Rio Pomba Cíntia Marcellos falou sobre a realidade no meio rural com seus parâmetros de qualidade de vida. “Como pensar na qualidade de vida do trabalhador do campo se os padrões são pensados para a cidade”, questionou. A questão da baixa escolaridade da população rural é um dos pontos que conta negativamente para a qualidade de vida. “É preciso fazer ações educativas e com um suporte social dado por associações e cooperativas. Não basta também só trazer o produtor para dentro das instituições de educação. É preciso que nós, profissionais, levemos a informação até eles”.

A produtora rural Lílian Moreira concordou com a posição da professora. Para ela, a informação tem sido a principal forma de melhorar o trabalho no campo. “Estou sempre buscando novas técnicas, participando de cursos e oficinas. Temos que nos atualizar e buscar a informação sempre”. Ela acredita que o acesso à educação é uma das formas também de manter os jovens no campo. “Hoje temos uma realidade muito diferente de antes. Temos internet, TV a cabo e outras coisas que antes era possível ter acesso apenas na cidade. Mas temos também o contato com a natureza e uma vida mais tranqüila, longe do estresse dos grandes centros. Os jovens devem perceber isso”.

Seminário Qualidade de Vida e do Ambiente

O Seminário

Esta foi a segunda vez que o evento itinerante foi realizado em Rio Pomba. Cidades como Leopoldina, Muriaé e Ubá também já sediaram o seminário. Entre os temas tratados em palestras e minicursos estavam também homeopatia para carrapatos, criação de abelhas sem ferrão e confecção de bonecas abayomi. Um dos assuntos que gerou interesse foi a apresentação do professor do Campus Barbacena José Emílio Zanzirolani sobre epigenética. Na palestra, ele mostrou como exercícios físicos, dieta e infecções, por exemplo, podem alterar o fenótipo.

Seminário Qualidade de Vida e do Ambiente

O estudante do 2º ano do curso técnico em Agroecologia do Campus Muriaé Luís Guilherme Silva viajou algumas horas para participar do evento e achou que valeu a pena. “Não são todos alunos de ensino médio que têm a oportunidade de participar de seminários como este. A maioria das pessoas só têm contato com estes trabalhos na universidade”.

A diretora de Extensão do Campus Rio Pomba e uma das organizadoras do evento, Elisete Reis, considerou importante a parceria entre os campi do IF Sudeste MG no desenvolvimento desta ação. “Desta forma, conseguimos usar as expertises de cada campus e, unidos, fortalecer nossa marca. Buscando, sempre o desenvolvimento da região em que atuamos”.

Veja mais fotos em nosso álbum do Facebook